11 de fevereiro de 2012
Pedra: Pedro ou Jesus
Muita polêmica neste assunto. Poderia até ser uma excelente pergunta bíblica para gincana. Vamos então acabar com as dúvidas?

Veja o texto bíblico:

"E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado ês tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus." Mateus 16.17-19

Pois bem, uma parte da confusão vem do fato do nome Pedro e o termo Pedra possuírem uma raiz comum em Grego, bem como outra parte quando buscamos os significados em Aramaico.

A verdade no entanto está tão clara que não precisaríamos nem sair do nosso bom português. Para entender corretamente temos que observar o que acontecia antes desta passagem:


"Jesus perguntou aos seus discípulos: Quem dizem os homens ser o Filho do homem (Jesus)? Ao que os discípulos responderam: Uns, João o Batista, outros, Elias, e outros, Jeremias, ou um dos profetas. E então Jesus lhes disse: E vós, quem dizeis que eu sou? Ao que Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo." Mateus 16.13-16

Após esta palavra de Pedro Jesus disse a famosa frase: "Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela"

Sobre esta pedra significa o óbvio: sobre esta verdade imutável: que Jesus é o Cristo, o Filho do Deus vivo.


Algo simples, apenas uma questão de interpretação. Pena que muitas vezes foi criada confusão sobre esta passagem, pois é muito linda. Jesus edificou a igreja, contra a qual as portas do inferno não prevalecerão, sobre a verdade, que cremos e confessamos: Jesus é o Cristo, o Filho de Deus!

Poderíamos citar inúmeras outras passagens que confirmam esta verdade, mas nada será suficiente para provar para o que não crê que Jesus é o Filho de Deus, o único caminho para o céu, o único caminho de volta para Deus, o Salvador de nossas almas. Sabemos que Jesus se entregou em nosso lugar na Cruz, para que houvesse um caminho de volta, pois se não temos capacidade de ser santos por nossas próprias forças, poderíamos então pelo Amor de Jesus ser salvos, através da Sua Justiça, ser justificado, e crendo nele e em Suas Palavras ser perdoados. O mais importante desta polêmica é isto: Jesus é o Cristo, o Filho do Deus Vivo!

Glória seja dada a Deus que tudo nos revela quando de coração limpo e puro O buscamos.

Gilliard Lima