Uma explicação detalhada dos passos para entender as questões de raciocínio lógico com exercícios resolvidos passo a passo. E um programa que lhe permitirá treinar para pensar rápido!


21 de abril de 2012


Dicas para Passar em Concurso
Passar em um Concurso! por Gilliard Lima

Continuação do ebook "Passar em um Concurso": [ver índice]

   Uma memória melhor





Como funciona a sua memória?  Alguém terá respondido: não, está enganado, a minha memória não funciona!
Brincadeiras a parte, vamos a resposta correta. 
Nossa memória está baseada na forma como trabalha o nosso cérebro, na maneira como as informações não armazenadas, priorizadas e interrelacionadas. A cada novo acontecimento inúmeras conexões são realizadas, nossa mente está continuamente trabalhando, mesmo enquanto dormimos.
Se ouvimos uma palavra nova, sem nos darmos conta do fato ela já estará lá, basta termos uma oportunidade e estaremos falando esta palavra, e quando isto acontecer, também sem perceber, nossa mente estará freneticamente buscando nos nossos ouvintes sinais  de aprovação ou de desaprovação quanto a pronúncia e ao significado da nova palavra.
Como podemos notar, muito do ocorre em nossa mente é em um nível inconsciente, ou melhor, de forma automática.

No capítulo sobre pensar rápido vimos que precisamos decidir de maneira rápida para obtermos um ganho de tempo que nos permita nos dedicarmos ao problemas mais difíceis. 
Neste capítulo vamos ver que após realizar várias vezes uma mesma ação acabaremos por automatizar, seja esta ação boa ou ruim.
O que faz de uma memória uma ótima memória é possuir bons hábitos. E o que acontece com a maioria das pessoas é após passar anos após anos treinando a memória de maneira errada, acabam por não conseguir obter bons resultados quando mais precisam dela.
A solução na verdade é simples, precisamos apenas começar a fazer do ato de memorizar uma ação consciente, onde cada passo deve ser repensado. Após algum tempo agindo assim sua memória novamente estará agindo automaticamente, mas desta vez com uma nova rotina.


Abaixo seguem alguns passos para obter esta mudança:


- Antes de começar a memorizar algo, diga para si mesmo: isto é importante!
- Busque relacionar o que está memorizando com algo que você já sabe;
- Desperte sua criatividade tentando  imaginar o que está aprendendo.
- Faça tudo com o máximo de atenção;


Acima  estão destacadas quatro palavras: 


Importante, Relacionar, Imaginar e Atenção. 
As iniciais delas são I R I A. E eu lhe digo que você não pode  Imaginar com quantas pessoas Importantes você  IRIA se relacionar se dedicasse Atenção a estas quatro palavras.
Outra importante técnica é: Escreva uma palavra  ou frase em um papel que seja o resumo do que acabou de estudar. Deixe esta mensagem em um local de fácil acesso de modo que daqui a 24 horas você possa ler e relembrar o que estudou. 
Para você pode ser um retrabalho, mas para o seu cérebro é essencial. Quando você faz exercício uma vez no mês e não ganha músculos fica chateado?  É claro que não! Se você só viu aquele material uma vez na vida, o seu cérebro entende que nunca mais, eu disse NUNCA mais, irá precisar dele, portanto o correto é descartar esta informação para não ficar ocupando espaço inutilmente. Viu, o nosso cérebro é mais inteligente que a gente! 
O que nos falta é um entendimento melhor a respeito de como aprendemos, memorizamos e lembramos do que vemos, sentimos e ouvimos. Este entendimento fará com que a comunicação que temos com nosso cérebro seja realmente eficaz e eficiente. 
No exemplo acima, seus músculos realmente irão se desenvolver se você provar para o seu organismo que você precisa de músculos melhores. Se esta mensagem não chegar corretamente, eles nunca irão se desenvolver.
Se você depois de 24 horas toca novamente no assunto que estudou ontem, então a sua mente irá enviar o seguinte comando: 
“Ontem nós estudamos sobre isto, hoje novamente, conclusão lógica: amanhã também iremos precisar!  Atenção ‘Pessoal’, vamos reforçar estes neurônios e não se esqueçam de revisar todas as conexões!”
Outro excelente hábito é assim que acordar habituar-se a escrever o que aprendeu no dia anterior. 
Não precisa ser extenso, se você passou o dia estudando sobre informática, escreva apenas: “Aprendi a utilizar melhor o PC”. Você pode até mesmo começar assim: “Ontem eu aprendi que...” e a partir daí seguir enumerando um, dois, três ou mais assunto que aprendeu no dia anterior.
Se precisa aprender uma matéria que não domina, comece prestando atenção principalmente a introdução, mantenha um dicionário ao lado e não deixe de consultar, ele não valerá nada se ficar sempre fechado, mas será ouro se for aberto para revelar o conhecimento de um texto.
O aprendizado é feito através de bases. Nós aprendemos a ler livros aos cinco anos de idade? Não, aos cinco anos nós aprendemos o alfabeto, aos seis as silabas e as palavras e logo após já estamos de posse de frases. Mas se não tivermos este gradual progresso ficaremos impossibilitados de avançar. É como um prédio em construção, já pensou como seria construir o 7º andar sem antes ter lançado o alicerce do primeiro? Impossível!
Se você quer aprender sobre português, não pule um material que não entendeu, não deixe para depois, afinal de contas depois você precisará dele para aprender os próximos e se não souber, então terá perdido um tempo enorme se esforçando por algo que não estava ao seu alcance.
Muitas pessoas reclamam que não possuem o “dom” para entender matemática, mas não se trata de uma habilidade especial, mas de possuir o conhecimento básico suficiente para adquirir novos conhecimentos. Pode parecer descabido, mas a verdade é que precisamos aprender novamente as operações básicas, e estou falando sim de soma, subtração, divisão e multiplicação. E posso provar isto, veja:
Como posso aprender a calcular o fatorial de um número, se não possuir domínio da multiplicação? 
E ainda, como posso dominar a multiplicação se não dominar a adição?
Vejamos: Qual é o fatorial de 5? Ou ainda escrito de outra forma qual é o valor de “5!” (Lê-se fatorial de 5).
Como sabemos, o cálculo do fatorial se dá por multiplicação do número por ele mesmo diminuído de 1, sucessivamente até chegarmos a multiplicar por 1:
5! = 5 x 4 x 3 x 2 x 1
E agora para resolvermos teremos que multiplicar sucessivamente estes números, obtendo 120. Mas neste processo precisamos realizar várias somas, acompanhe:
5 x 4 = (cinco vezes o número quatro) = 4 + 4 + 4 + 4 + 4 = 20
Ou seja, para conseguirmos realizar cálculos mais complexos precisamos dominar os cálculos mais simples. É o segredo. É o caminho do sucesso em matemática, e também será para todas as outras matérias.
Resumindo: Sem um ponto de partida não existe memória, e se ela existir acabará por ficar ilhada, sem nenhum contato com o restante das informações, nunca poderá ser lembrada, pois assim como um ilha deserta no meio do nada, ninguém terá contato com ela! Precisamos de primeiramente construir os alicerces do conhecimento e assim poderemos possuir verdadeiros edifícios interligados formando verdadeiras metrópoles do saber.


Gilliard Lima




Observação: Este é o motivo do nome deste site [FraseseReflexoes.Net], pois o grande segredo está em fortalecer nossa base de conhecimentos, ou seja os conhecimentos básico que temos, para a partir destes conseguir entender todo o restante.




Estou disponibilizando neste blog o livro "O que eu quero é... Passar em um Concurso!".
Para ter acesso ao índice e ler todo o livro clique no link abaixo:

   Ebook: Passar em um Concurso! - Por Gilliard Lima

Caso queira adquirir a versão impressa do livro clique aqui:


Procurando por Dicas para Concurso?

Artigo publicado originalmente em Ebook: Passar em um Concurso!
Todos os direitos reservados.