Confira esta reflexão sobre o último capítulo do livro de Gênesis!


19 de junho de 2014

Estou eu no lugar de Deus?


Estou eu no lugar de Deus?



"E José lhes disse: Não temais; porventura estou eu em lugar de Deus?"
(Gênesis 50.19)

Estou eu no lugar de Deus?


Sabemos que o orgulho precede a queda, então por consequência: a humildade evita a queda. Claramente podemos ver que o melhor caminho é fugir do orgulho e se apegar a humildade de todo coração, mas como fazer isto? Qual é a indicação visível que o orgulho está ganhando espaço em nosso coração? Sempre que nos exaltamos estamos dando lugar ao orgulho, veja a atitude de José:

Estamos hoje no último capítulo do livro de Gênesis, nestes cinquenta dias meditamos nas mais diversas questões, desde a criação até a benção que Jacó deu a cada um de seus filhos. E agora vemos que Jacó se foi, seus filhos o sepultaram da maneira que prometeram fazer e voltaram para continuar suas vidas no Egito. Porém quando isto aconteceu eles temeram a José, pois sabiam que muito mal haviam tentado fazer ao seu irmão, que agora era o governador do Egito. Foram e se humilharam diante de José rogando que ele lhes perdoasse as ofensas que haviam feito no passado. E foi neste momento que José falou: "Não temais; porventura estou eu em lugar de Deus?"

Ele tinha muito poder, poder para fazer o que bem entendesse em toda a terra do Egito, acima dele estava apenas a palavra de Faraó - José sabia muito bem disto, bem como os seus irmãos - O que ele também sabia era que mesmo o maior poder na terra não é nada comparado com o poder de Deus. Todas as honras que ele tinha recebido não foram suficientes para fazer com que o seu coração se enchesse de orgulho. O orgulho é que nos tenta a ocupar uma posição que não é nossa.

José sabia qual era o seu lugar, e de maneira nenhuma iria tentar ocupar o lugar que era de Deus. Se alguém iria punir seus irmãos por todo o mal que fizeram, com certeza este alguém não seria José. Quem tinha este direito era somente Deus. Quando nos colocamos no lugar de Deus todos os nossos julgamentos são afetados e caímos ao parar de ver, ouvir, falar e sentir de maneira equilibrada.

O que o Orgulho gera no Homem


O Orgulho afeta os olhos:

A humildade nos faz olhar para cima, colocar nossa esperança no Deus Criador dos Céus e da Terra. O orgulho - ao contrário do que se pensa - faz com que a pessoa olhe para baixo, pois ela não vê nada acima dela, todos estão abaixo dela, o foco do orgulhoso está nesta terra, aqui está o reino daqueles que não olham para Deus. O orgulho faz o homem acreditar que vê melhor que o próprio Deus. As palavras do orgulhoso se resumem em: "Deus não está vendo".

O Orgulho afeta os ouvidos:

Quando se sabe tudo, para que ouvir? Assim pensa o orgulhoso. Não permite que alguém fale em sua presença, ou mesmo que conclua uma frase, pois não haverá certamente nada que outra pessoa possa lhe ensinar. Quando o orgulhoso finalmente ouve acredita que o seu entendimento é o único entendimento, ele crê que tem todo conhecimento, que é onisciente. Novamente se colocando no lugar que não deve estar: no lugar de Deus.

O Orgulho afeta o falar:

Se alguém falar, certamente falará do que o coração está cheio. Se for cheio de orgulho suas palavras revelarão o sentimento inconfundível de quem não está disposto a ser corrigido. O orgulho do homem o impede de aceitar críticas com paciência e humildade. Quem fala com orgulho fala o que não pode cumprir, pois não tem poder sobre todas as circunstâncias, e acaba por fazer afirmações além de sua capacidade, como se tivesse todo o poder, como se fosse onipotente. E sabemos que Onipotente somente Deus É.

O Orgulho afeta o sentir:

Não é possível ter sentimentos limpos em um mesmo coração em que se abriga sentimentos sujos. O orgulho suja o coração do homem. Se o orgulho está presente os outros sentimentos irão se expressar de uma maneira deturpada. Por exemplo: O amor será um amor egoísta, amando mais a sí do que aos outros. A amizade será perfeita desde que ninguém "pegue emprestado" o seu pedestal. Quando o homem está coberto de orgulho sente que tudo que existe foi feito por ele, e para ele, sente que o mundo gira ao seu redor, e tudo o que acontece de alguma forma está relacionado com a sua própria existência, desconsiderando que Deus criou todas as coisas por meio de Seu Poder e para Sua própria Glória.

Livre-nos Deus deste sentimento perverso. E nos ajude a ter um coração como o de José, que não buscou tomar o lugar de Deus.

Ao refletir na leitura do livro de Gênesis temos plena certeza que o orgulho não estava presente no coração de José, por este motivo ele foi um canal de benção para todo o seu povo, e também para todo o povo do Egito, pois com humildade se manteve em toda sua vida. Que a humildade nos acompanhe nesta caminhada que estamos percorrendo, e nos permita conhecer - dia a dia - mais sobre o nosso Bom e Maravilhoso Deus. E que nunca, mas nunca mesmo, ousemos nos colocar no lugar que somente Ele tem o direito de ocupar. E assim, seremos sempre, mais e mais, benção em suas Poderosas Mãos.

Perguntas para Reflexão:


1) Tenho tentado ocupar o lugar de Deus?

Reflexão na Prática


Leia hoje o capítulo 50 de Gênesis. Terminamos o primeiro livro! Vamos começar amanhã o livro de Êxodo, combinado?

Gilliard Lima

Seleção de Reflexões Evangélicas


Confira agora esta seleção de Reflexões Evangélicas!


- Reflexão Bíblica publicada originalmente no site FraseseReflexoes.Net -