Como podemos nos certificar que não estamos apenas chamando Jesus de Senhor, mas também fazendo a sua vontade?


24 de setembro de 2016
Reflexão Evangélica - O Fruto do Espírito

Reflexão Evangélica - O Fruto do Espírito



Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade.
a mansidão, o domínio próprio; contra estas coisas não há lei.

Gálatas 5:22,23

Pelo fruto se conhece a árvore. Os Filhos de Deus tem o penhor do seu Espírito.
Duas verdades incontestáveis. Isto é fato.
Fato também é que nem todo que diz a Jesus: "Senhor, Senhor" entrará no Reino dos Céus.
Olhemos agora - por um instante - para dentro de nós para responder a seguinte pergunta: Como podemos nos certificar que não estamos apenas chamando Jesus de Senhor, mas também fazendo a sua vontade, caminhando nesta terra como verdadeiros Filhos de Deus?

Pergunta difícil, mas há um meio! Deus não nos deixa ficar na dúvida, pois o que ele mais deseja é que tenhamos fé, e por meio dela salvação em Cristo Jesus, eis a resposta:

Se o Espírito de Deus está em nós então produziremos frutos desta natureza, ou seja: Fruto do Espírito.

E como é este fruto? Vamos refletir sobre o que encontramos neste fruto - por meio de algumas perguntas - para verificar se é ele que temos produzido:

Amor - Estou renunciando? Tenho perdoado? Posso dormir tranquilo sabendo que não tenho nada contra ninguém? Busco fazer o bem para quem me fez mal?
Alegria - Vivo reclamando ou Vivo Agradecendo? Estou satisfeito? Sou alguém que sabe valorizar mesmo os pequenos agrados que Deus me proporciona? Guardo na memória aquilo que Deus já fez por mim, ou constantemente tenho que ser lembrado por outras pessoas?
Paz - Vivo estressado e ansioso? Consigo esquecer o que passou e me concentrar no presente? Ando sempre preocupado com o que talvez pode acontecer?
Longanimidade - Tenho perseverado, ou desisto na primeira - ou segunda - dificuldade? Insisto quando sei que é a vontade de Deus?
Benignidade - Tenho conscientemente feito coisas com a intenção de prejudicar meu próximo? Devolvo o mal com o mal? Faço justiça com minhas próprias mãos?
Bondade - Tenho alimentado sentimentos ruins contra outras pessoas? Passo parte do meu dia ressentindo o que as pessoas me fizeram sentir em outro momento?
Fidelidade - Cumpro com minhas palavras e compromissos? Sou firme em minhas alianças e convicções?
Mansidão - Luto o tempo todo por meus próprios interesses ou busco constantemente ajudar as outras pessoas?
Domínio Próprio - Perco o controle? Tenho explosões de mau humor? Não consigo me segurar? Falo antes de pensar? Penso antes de agir?

O Espírito de Deus sempre nos dá discernimento, e se refletirmos - com humildade - sobre estas perguntas teremos a certeza quanto a estarmos firmes na Verdade.

Que Ele te mantenha sempre constante no Amor, na Alegria, na Paz, na Longanimidade, na Benignidade, na Bondade, na Fidelidade, na Mansidão e no Domínio Próprio.

Gilliard Lima



Reflexão publicada originalmente no site FraseseReflexoes.Net