Quais as atitudes que deixam o ser humano vulnerável a ação dos espíritos imundos? Como podemos - através da Palavra de Deus - vencer o mal? Para esta e outras perguntas você encontrará resposta nesta reflexão.


8 de outubro de 2013
Reflexão Evangélica
Reflexão Evangélica

"Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida" (Provérbios 4.23)
Jesus disse certa vez: "E, quando o espírito imundo tem saído do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso, e não o encontra. Então, diz: voltarei para a minha casa, donde saí. E, voltando, acha-a desocupada, varrida e adornada. Então, vai e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele, e entrando, habitam ali: e são os últimos atos desse homem piores do que os primeiros. Assim acontecerá também a esta geração má." (Mateus 12.43-45)

O fato é que, quando o homem e a mulher dão lugar para um espírito imundo agir, ele não perde tempo, mas a pergunta que precisamos fazer é: como os homens dão esta "liberdade" para estes espíritos imundos agirem?

Para responder a esta questão precisamos ter conhecimento de um termo muito comum entre o povo de Deus, que tem sido deixado de lado nestes últimos dias: Legalidade.

O que é Legalidade? Segundo o dicionário, significa: o que tem legitimidade, validade, que é legal, está em conformidade com a lei.

De acordo com a Lei entregue ao povo de Israel, todo homem que não confirmasse as palavras da lei, não as cumprindo seria maldito. Ou seja, quando o homem se entrega a desobediência está permitindo - dando legalidade - a ação de espíritos imundos em sua vida.

É como se uma porta que dá acesso ao seu coração fosse aberta para eles.

A partir deste ponto vamos ver as 7 principais portas do coração humano que precisamos manter fechadas:

1ª Porta: Prostituição, Impureza e Lascívia (Gálatas 5.19)

A porta da imoralidade sexual, dos maus pensamentos, da sensualidade e dos maus desejos. Do sexo fora do casamento, e fora dos padrões naturais estabelecidos por Deus.

Se nossa mente não estiver limpa, nosso coração não estiver puro - nesta área - provavelmente em algum momento do passado permitimos que esta porta se abrisse, e mesmo que seja uma pequena fresta ela poderá ser o suficiente para que o nosso inimigo continue forçando a abertura desta porta.

Apenas o reconhecimento de nossas falhas, e a confissão de nossos erros nos possibilitará fechar esta porta e com ela toda a destruição que ela pode nos causar, pois certo é que aquele que confessa e deixa alcança misericórdia.

2ª Porta: Idolatria e Feitiçaria (Gálatas 5.20)

A porta da adoração a pessoas, coisas, imagens, instituições e demônio.

Sempre que colocamos algo em primeiro lugar em nossa vida, no lugar que deveria ser de Deus, estamos abrindo esta porta.

Renunciar a tudo que nos afasta de Deus é a única maneira de não permitir que esta porta permaneça aberta.

3ª Porta: Inimizades, Porfias e Emulações (Gálatas 5.20)

Esta é a porta que é aberta sempre que nos entregamos a sentimentos de antipatia por alguma pessoa, a ressentimentos, ao desejo de ser superior, ou ainda - e principalmente - quando passamos a invejar alguém, a desejar algo que ela possui.

Estaremos escancarando esta porta ao concordar com o desejo de estar no lugar de outra pessoa, ao invés de entendermos que Deus tem algo especial preparado para cada um de nós, e basta que nós o busquemos de coração para que Ele venha realizar Sua obra em nossa vida.

4ª Porta: Iras e Pelejas (Gálatas 5.20)

Aberta através de palavras ou ações violentas, ou ainda pela ambição e cobiça.

Jesus não nos ensinou a buscar os primeiros lugares, ele nos ensinou a buscar a Deus, e fazer sempre o melhor em tudo o que nos vier a mão. E para isto não precisamos nem de violência, nem de sede de Poder, mas de comprometimento e boa vontade, e certamente aquilo que Ele tem preparado para nós se cumprirá, sempre para Glória de Deus e progresso de seu Reino na Terra.

5ª Porta: Dissensões e Heresias (Gálatas 5.20)

Aqui temos tudo aquilo que está fora da Palavra de Deus, que trás divisão no meio da igreja.

Abriremos esta porta, se não tivermos conhecimento da Palavra, e aceitarmos em nosso coração meias-verdades que não tem fundamento nas Palavras deixadas por nosso Deus.

Ou seremos destruidores de heresias, ou seremos propagadores delas, a diferença está em conhecer ou não a Vontade de Deus através da Sua Palavra.

6ª Porta: Invejas e Homicídios (Gálatas 5.21)

O desejo de ter o que o outro tem, de ser o que o outro é, começa com isto: "apenas um desejo" e por fim pode se tornar em um sentimento destrutivo, vingativo e terrível, chegando mesmo a buscar não só o mal de outro ser humano, mas até mesmo sua morte.

Não é por muito que se abre esta porta, mas por um pouco de mágoa que criando raízes de amargura cresce e gera no coração do homem a falta de perdão, e isto torna o homem cego para com suas próprias faltas, o distanciando de Deus, e da Sua Verdade.

7ª Porta: Bebedices e Glutonarias (Gálatas 5.21)

A falta de auto controle, de domínio próprio, o leva de pouco a pouco, a experimentar cada vez mais de um estado de miséria e se tornar alvo do desprezo e da zombaria dos homens. E quando menos se esperar, os amigos que compartilhavam contigo da mesma falta de controle, o abandonarão quando começares a colher o que esteve muito tempo a plantar.

Esta porta não somente leva do homem sua dignidade como também sua saúde, física e espiritual.

Fechando as Portas para o Mal

É importante estar atento ao fato que as atitudes, palavras e pensamentos que estão direta ou indiretamente voltadas para as situações que foram citadas acimas, são portas, que dão legalidade para o agir do inimigo.

Manter elas fechadas é algo extremamente importante.

Não devemos nos enganar, não se chega a desejar o mal todo de uma só vez, mas sim aos poucos, e quando menos se espera uma porta que aparentemente estava apenas entreaberta pode se tornar "escancarada", e isto seria terrível. Sabemos que um pouco de fermente leveda toda a massa, e não podemos ficar inertes diante de pensamentos destruidores que se apresentam "de mansinho", precisamos estar atentos, pois o ataque será sorrateiro, aos poucos, com idéias malignas, mas que parecerão "muito justas".

Serão enganos que começarão assim:

"Eu estou certo de pensar assim, pois ele que começou..."

"É claro que eles estão assim comigo, pois outro dia..."

"Não é justo, ..."

"Eu não quero nem saber,..."

"Ninguém manda em mim,... "

"Isto não tem problema, pois..."

"Só desta vez, não fará mal algum,..."

"Eu sei o que eles estão pensando,..."

"Eu imagino o que deve estar acontecendo..."

"Eu não tenho culpa,..."

E muitas outras formas de engano que o inimigo tentará usar para sequestrar sua fé em Deus, e lhe fazer confiar em suas mentiras, e lhe tirar a sua paz. Para que levado por cada uma destas obras da carne, você vá abrindo portas para que ele possa ter espaço em sua vida. Fique alerta! Esteja disposto a lutar, pois do contrário, você já terá perdido a batalha.

O que acontece, no entanto, é que manter estas portas fechadas não é algo fácil, pelo contrário, chega a ser quase impossível.

Sabemos, pela Palavra de Deus, que não há um justo sobre a face da terra que não tenha pecado, e que nossa única esperança está em um nome, e este nome é Jesus Cristo. Ele, que tem a chave da morte e do inferno, tem também o chave capaz de fechar cada uma destas portas e nos fazer mais do que vencedores através de sua morte e sua ressurreição.

As mentiras do Diabo tentam nos convencer que estamos incondicionalmente debaixo do jugo do pecado, e dele somos escravos, mas a verdade de Deus nos diz: "Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça." (Romanos 6.14).

Quando aceitamos a Cristo como nosso único e suficiente Senhor e Salvador, estamos aceitando que Ele se tornou a nossa justiça, e que não mais confiaremos em nossas próprias obras para alcançar a salvação. Estamos aceitando que Ele, ao se entregar na cruz, já pagou por cada um de nossos pecados.

Confessamos com a nossa boca que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e com o coração cremos que Deus o ressuscitou, e recebemos libertação das mentiras e restauração de verdade. Jesus Cristo disse: "E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" (João 8.32) e também disse "Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida. Ninguém vem ao Pai, senão por mim." (João 14.6)

Recebemos Jesus e com Ele um novo nascimento, pois morremos para o pecado, e nascemos para uma nova vida. "sabendo isto: que o nosso velho homem foi com Ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, a fim de que não sirvamos mais ao pecado." (Romanos 6.6)

Nascidos de novo teremos em nós o fruto do Espírito (Galatas 5.22) que nos levará a fazer sim as boas obras, mas dirigidos e impulsionados pela fé viva no único Deus.

Apenas libertos da lei do pecado, debaixo da Graça de Deus revelada em Cristo Jesus podemos ter as portas das obras da carne fechadas, trancadas e travadas. E também a certeza que não ficaremos a merce do pecado, jogados de um lado para o outro, sujeitos a maldade destes espíritos imundos, que apenas desejam nos destruir, nos roubar, e nos matar. (João 10.10)

"Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de todas injustiça." (I João 1.9). Se o aceitarmos receberemos Vida, e Vida em Abundância, e em tal abundância que não somente teremos para nós, mas também para ofertar para todos os que ainda não receberam o pleno conhecimento da Verdade que Liberta.

Nossa vitória está em confiar unicamente em Deus, levando nossos pensamentos ao pés de Jesus, falando com Deus sobre tudo o que nos aflige e inquieta e vigiando a cada dia buscando manter nosso coração e mente limpos de tudo aquilo que pode nos afastar do Autor da Criação.

"Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus. Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai." (Filipenses 4.6-8)

Gilliard Lima

--- Artigo publicado originalmente no site FraseseReflexoes.Net ---