O Autor da Vida é Amor, e também é Fogo Consumidor. Confira nesta Reflexão o que exatamente isto significa.


7 de junho de 2014

Autor da Vida


Gosta de uma palavra de alerta? Te convido a me acompanhar nesta reflexão.



"Er, porém, o primogênito de Judá, era mau aos olhos do Senhor, por isso o Senhor o matou."
(Gênesis 38.7)

O Autor da Vida


Você certamente já deve ter ouvido a expressão: Deus é Amor! (I João 4.8) Ao ler o versículo acima, no entanto, alguém pode achar estranho que o texto diga claramente que "o Senhor o matou". Afinal de contas, como isto é possível? Vamos refletir sobre este assunto:

Quem é o dono de algo senão o seu autor? Quem escreve um livro tem direito sobre ele. O pintor sobre a sua obra. O compositor sobre a letra da música. Eles podem fazer com a sua obra o que desejarem, vender, alugar, expor, rasgar ou doar. Eles possuem direitos autorais sobre o que criaram. Veja bem: se - sendo nós criaturas - temos direito sobre o que criamos, quanto mais ainda direito tem o Senhor Deus Criador do Universo? Ele é o Autor da Vida, tem "direitos autorais" sobre ela, pode fazer o que desejar.

Pode ser que alguém fale neste momento: "Ok, Ok, entendo que Ele tem direitos autorais sobre a vida, mas Ele não é Amor?"
Certíssimo, Deus é Amor, mas Deus também é Fogo Consumidor, confira em Hebreus 12.29.

Deus não é injusto, com Ele não se brinca, aquilo que plantarmos também colheremos. Se formos "mal aos olhos do Senhor" também estaremos debaixo desta mesma condenação, mas se nos voltarmos para Ele e para a Sua Palavra seremos alcançados por sua misericórdia.

Novamente alguém vai contestar e dizer: "Mas e a Graça de Deus? Nós não estamos debaixo da Lei! Não vivemos mais neste tempo!"

Eu concordo, realmente não vivemos mais neste tempo, os tempos são outros, mas o Deus é o mesmo, então não seremos tomados por inocentes se nos fizermos de desentendidos. A resposta é: Sim! Estamos debaixo da Graça, Não, não estamos debaixo da Lei. E o que significa estar debaixo da Graça? Significa que não precisamos da Lei para obedecer, pois estamos dispostos a fazer o que é certo por Amor. Entende a diferença? Vamos olhar isto melhor:

Como você fala a respeito do que vai fazer: "Eu tenho que fazer isto" ou "Eu quero fazer isto"?
Vejamos o que significa cada uma das duas afirmações:

"Eu tenho que fazer isto"

Quem fala Tenho está dizendo que faz porque é obrigado, porque não tem outra opção, não é exatamente porque quer, mas porque tem que fazer.

"Eu quero fazer isto"

Quem fala Quero dá a entender que está com o desejo, a intenção, com vontade própria. Faz porque quer fazer.

Quem vive debaixo da Lei e age da maneira correta o faz porque é obrigado, porque tem que fazer. Por outro lado quem está debaixo da graça o faz porque quer. Mas as duas tem um fato em comum: Quem faz o que é certo receberá recompensa, quem faz o que é errado receberá castigo. E isto é justo.

Deus não mudou, se observarmos no livro de Atos dos Apóstolos o casal Ananias e Safira tentaram enganar Deus agindo com total falta de temor e receberam imediatamente a recompensa por seu erro. E eles já estavam no "debaixo da Graça". Confira no capítulo 5 de Atos dos Apóstolos. Algumas pessoas podem ficar espantadas que Deus possa matar um homem, mas se esquecem que Deus é o Autor da Vida, logo também é o dono dela. Ele tem dado a todos a oportunidade de se arrepender.

O que ocorre é que alguns homens colhem a recompensa de seus atos imediatamente, outros acabam por colher na eternidade. Você já leu a parábola do Rico e do Mendigo Lázaro que está em Lucas 16.19-31? Veja o que Abraão diz ao rico:

"Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro somente males; e agora este é consolado e tu atormentado." (Lucas 16.25)

A colheita é certa, hoje ou na eternidade, de tudo que fizermos, se bem fizermos, bem colheremos, se, no entanto, for mal estaremos avisados sobre a recompensa que nos espera. Façamos pois o bem, em todo o tempo, para que possamos ter, da parte de Deus, uma boa recompensa, e assim como Lázaro, se passarmos aqui por momentos difíceis, estaremos seguros que fazendo aqui o que é agradável aos olhos do Senhor o nosso futuro está nos céus, junto ao Autor da Vida, por toda eternidade.

Perguntas para Reflexão:


1) Tenho me preocupado com o que tenho semeado?

Reflexão na Prática


Leia hoje o capítulo 38 de Gênesis.

Seleção de Reflexões Evangélicas


Confira agora esta seleção de Reflexões Evangélicas!

Gilliard Lima
- Reflexão Bíblica publicada originalmente no site FraseseReflexoes.Net -